RESUMO DA REUNIÃO QUE A CAINSS/2016 TEVE COM O PRESIDENTE DO INSS, LEONARDO DE MELO GADELHA, REALIZADA EM 29 DE AGOSTO

No período matutino da supramencionada data, ocorreu uma reunião com o Sr. Leonardo Gadelha (Presidente do INSS), juntamente com a Sra. Mônica Moraes (Coordenadora Geral de Gestão de Pessoas), o Sr. Oliveiras Junior (Divisão de Desenvolvimento de Carreiras) e o Sr. Thiago Vesley (Diretor de Gestão). O evento foi muito proveitoso. A Comissão foi recebida com muita atenção e gentileza. As questões foram respondidas e, agora, há canal direto de informação oficial dentro do INSS.

Para começar, o pedido de autorização das vagas está andando no MPDG e a expectativa é que seja liberado neste ano. A administração da autarquia previdenciária foi informada sobre a situação do IBGE, que teve a autorização de nomear 100% dos aprovados dentro do número de vagas, alguns dias atrás, de modo a facilitar a convocação do cadastro de reserva. Isso motivou o Sr. Leonardo a intensificar as cobranças de nomeações junto ao MPDG.

No que se refere ao adicional de 50%, será solicitado logo após a autorização do preenchimento das vagas imediatas. Depois a luta vai continuar pelo pedido de mais nomeações. Em relação à prorrogação do concurso, muito provavelmente deve ocorrer. Mas não é possível garantir 100% neste momento. Sobre a utilização do concurso vigente em todas as vacâncias, incluindo as novas aposentadorias dos servidores da Previdência, a princípio não está liberado pelo MPDG. A área jurídica do INSS está estudando o caso e não havendo impedimento legal, solicitará autorização para aproveitar o cadastro reserva no preenchimento destas vacâncias, visto que, em 2017, não ocorrerá novo concurso e o INSS pode entrar em colapso por conta das vacâncias que já ocorreram e ainda vão ocorrer devido à incorporação de 100% da GDASS.

Os esforços da CAINSS2016 devem continuar na busca de apoio político, mas agora voltados aos pedidos junto ao MPDG. A comissão vai preparar a documentação necessária para continuar a luta.

Também se deve alinhar o discurso com o dos sindicatos, no sentido de eles pararem de pedir novos concursos, pois não haverá nenhum em 2017. O pleito dos sindicatos deve ser o aproveitamento dos excedentes para repor todos os tipos de vacâncias.

Na sequência, a Comissão foi à ANASPS, onde foi bem atendida. A resposta obtida é que eles já apoiam a causa da comissão, mesmo antes do apoio ser solicitado, mas que o momento econômico e político é complicado. Porém, os objetivos devem ser alcançados.

À tarde, na Câmara, visitaram-se alguns gabinetes conforme agendado. Dialogou-se com dois deputados e respectivos assessores. Um dos deputados já se comprometeu a enviar um ofício para o MPDG em favor dos aprovados no concurso do INSS/2016 e o outro se comprometeu a tentar conseguir uma reunião junto ao MPDG.

                                                                                    CAINSS/2016 reunida com o Presidente do INSS.